No universo dos ônibus há os profissionais que fazem tudo acontecer: colaboradores de uma empresa de transporte coletivo. Tem os clientes, usuários do serviço. Mas não para por aí. Existe ainda um grupo apaixonado por cada detalhe que envolve esse tipo de veículo. São os busólogos.

Busologia é o termo utilizado para designar a atividade, geralmente praticada como hobby, que envolve o mundo dos ônibus, tais como história, sistemas de transportes, empresas operadoras, políticas públicas, fabricantes de veículos, motores e carrocerias. A palavra é tão nova que nem existe no dicionário da Língua Portuguesa.

“Sempre gostei muito das pinturas de ônibus, lembro que em 2004 já tinha um caderno com desenhos em pinturas”, conta o designer gráfico Renato Passos, que nessa época desconhecia o termo busologia.

Com o avanço da tecnologia, a disseminação de conteúdo sobre ônibus se tornou mais comum. Atualmente, existem portais e sites especializados nesse tipo de cobertura.

A paixão por ônibus fez de Saulo Scoponi um empreendedor no segmento. “Lancei um site chamado BSG para aproximar os busólogos de São Gonçalo e da região. Com o passar dos anos, a cobertura foi estendida a outras áreas do Estado”, detalha.

“Aqui na empresa a gente resolveu abrir as portas por entender que os busólogos, além de fãs, ajudam a divulgar as novidades, principalmente quando ocorre renovação da frota”, explica Carla Mendes, gerente de RH.
Hobby para alguns, profissão para outros, mas nem todo mundo entende a paixão pelos ônibus. “Fora da busologia as pessoas estranham. Sempre perguntam o motivo. Para elas, não há sentido em gostar de ônibus. Porém nunca levei a sério, continuei com o hobby”, revela Passos.

Além da parceria com as operadoras, os busólogos realizam visitas técnicas às montadoras e interagem também com outros órgãos de transporte. “Fomos convocados pela Federação de Transportes para participar de projetos e ações ligadas a mobilidade urbana. Foi uma experiência enriquecedora”, relembra Scoponi.