“Ser mãe é mais difícil do que ser motorista! (risos)”. A frase empolgada revela mais do que a complexidade das tarefas. Entre a profissão e a missão, conduzir vidas se tornou a principal motivação de Bulgana Vasconcelos, que hoje é uma motorista premiada e uma mãe orgulhosa.

Desafios fizeram dela uma pessoa determinada. No Grupo Mauá desde 2012, Bulgana entrou na empresa como cobradora, atividade que ocupou por três anos e meio. “Chegou um momento em que notei que precisava de uma profissão e não mais uma função. Decidi voltar para a autoescola e evoluir para categoria D. Não foi um processo fácil, mas consegui. Com minha nova habilitação, fui ao RH pedir uma chance como motorista. Após uma bateria de testes, fui aprovada, e me tornei motorista numa das linhas onde estou até hoje”, relembra.

Mãe de quatro filhos, Bulgana se enche de alegria quando vai falar das “joias raras”. “ São dois meninos e duas meninas. Derek, 24 anos, Guilherme, 20, Brunna, 18, e Sandra, a caçula, com 16. Sou mãe em tempo integral, amo meus filhos, são a razão do meu viver”, conta orgulhosa e acrescenta que, apesar de ser desafiador, conciliar os dois papeis tem uma recompensa impagável. “O que me motiva é saber que quando chegar em casa, sempre vou tê-los para perguntar como foi o meu dia”.

De mãe para mãe – A inspiração para ser uma profissional dedicada e mãe exemplar vem da própria mãe da Bulgana, que foi fundamental em um dos momentos mais delicados da vida dela. “Entrei na Mauá quando me separei do meu ex-marido, pai dos meus filhos, foi um período difícil, ainda eram crianças, minha mãe me ajudou muito nesse momento, sem ela eu não teria chegado até aqui e não seria motorista”, revela.

Um novo amor surgiu na vida da Bulgana e a felicidade de ter a família por perto só aumentou. “Conheci meu atual marido enquanto era cobradora, Luciano era motorista na linha em que eu trabalhava. Amo minha família e sou completamente apaixonada por eles, procuro sempre estar junto, estar presente na vida de cada um deles”, conta emocionada.

A volta por cima aconteceu também ao volante. “Ser mulher e motorista de ônibus é algo realmente desafiador, não por ser menos habilidosa, mas pelas circunstâncias onde me vejo inserida. Já presenciei piadinhas e até mesmo preconceito disfarçado de elogio. Superei tudo isso”, enfatiza. Em março, Bulgana foi uma das premiadas do Programa Motorista Econômico. “É um sonho que se tornou realidade. Amo o que faço e sou realizada. Me dedico ao meu trabalho, para fazê-lo bem, com carinho e muita paciência. Procuro fazer o meu melhor todos os dias”, declara.

Ainda que o prêmio signifique algo realmente marcante na vida de Bulgana, a maior realização dela é contemplar os filhos fazendo boas escolhas. “Minha maior conquista como mãe é, sem dúvidas, ver meus filhos crescidos e no caminho do bem. Todos fazem ensino superior, com exceção da minha caçula, que ainda está no ensino médio e vai se formar como professora ao final desse ano. Só tenho a agradecer a Deus pelo presente que ele me deu de ser mãe deles, cada um com seu jeitinho de ser”, explica.

E se pudesse resumir em uma frase todo o significado de ser mãe, Bulgana não teria dúvidas. “Nada se compara ao amor que uma mãe sente pelos filhos, o amor mais poderoso e profundo do mundo. Ser mãe é uma dádiva de Deus”, completa.