Diariamente, Jeremias Ribeiro bate ponto na manutenção do Grupo Mauá. Após as 18h, o expediente é nas trilhas, onde treina de três a quatro vezes por semana. Hoje com 38 anos, ele já conquistou o título de ultramaratonista, depois de correr 76 quilômetros na Patagônia (Argentina), seu maior feito, em abril de 2018.

Jeremias sempre gostou de esportes. “Quando chegava o final de semana, queria jogar futebol com os amigos, dar uma corridinha em campo, mas tinha vezes que não completava time. Então voltava para casa frustrado”, relembra. Certa vez, um amigo chegou e disse: “Para correr, você não precisa de futebol. É só colocar o tênis e sair andando”. A partir desse dia, tudo mudou.

Atualmente, o líder de manutenção integra a equipe Torres Trail Run. “Eu corria sozinho, mas quando participava das competições, via as pessoas correndo juntas e me interessei em fazer parte de alguma equipe”, conta enfatizando que já está há três anos no grupo.

A experiência de correr traz para Jeremias uma sensação constante de superação. “Comecei a correr sozinho, e gostei. Cada vez que eu alcançava uma distância, queria ir além. Aquilo me motivava. Me deixava animado”, revela. Tanto esforço rendeu ao atleta mais de 10 troféus e pelo menos 70 medalhas.